Quinta-feira, 20 de Agosto de 2009
Candidatura do BE em Mirandela

Vamos deixar ja aqui um desafio.

O BE pela sua forca e convicao, sem nenhum "simbolo" local, valeu nas ultimas eleicoes europeias 611 votos. Sera que para as autarquicas com o Militante do PS Fernando Bebiano conseguira esse valor pelo menos?

 

Nao nos parece, mas dia 11 de Outubro ca estaremos para ver....



publicado por mocasantohilario às 23:49
link do post | comentar | favorito

16 comentários:
De Anónimo a 8 de Outubro de 2009 às 10:25
Senhor(a) "np"

Qualifica este "anónimo" com uma quantidade de adjectivos pejorativos, mas, repare, eu não" lhe chamei" nada a si que pudesse ser lido como ofensa pessoal e, como reparou, aqui, é tão anónimo como eu!!!! A indicação de "np" é ou não sigla de anonimato?! Assinou V. Ex.a o que escreveu?!

Terá de repensar a sua linguagem e deixar de dar tantos tiros nos pés, desse jeito não ajuda nada o candidato que, com todo o direito, defende.

Por outro lado, não qualifiquei o Sr. José Carlos de nada que, pessoalmente, possa manchar a sua pessoa ou a sua dignidade como cidadão, a minha qualificação foi exclusivamente politica e, disso, ninguém politicamente lúcido e socialmente conhecedor o pode negar. Os adjectivos aqui vertidos são, e para quem souber ler não terá dúvidas na interpretação, qualificativos do seu percurso politico e do seu trabalho como autarca.

Como pessoas, para mim, José Carlos, Humberto e Fátima, merecem o mesmo respeito e consideração.
Repare que, se foi referido o grau académico de uma das candidatas, deveu-se tão só ao necessário esclarecimento e ao deficit de português do meu caro interlocutor!
Assim, não faz sentido a sua acusação de, pela minha parte, valorizar os candidatos só pelo predicado da formação académica, uma vez que coloquei todos em igual, inclusivé o Humberto, e que se saiba este não é Dr.!
As pessoas, caro amigo, valem por si, pelos seus actos face às oportunidades que a vida e as funções lhe proporcionaram e jamais por algum titulo que dispõem.

De resto, caro(a) "np" não insulte ninguém que não conhece, como, repare, eu, de todo, não o fiz.
Com isso, Sr(a) "np" mostra que não sabe respeitar as pessoas e mistura conceitos. Insultou e adjectivou repetidamente e pejorativamente este "anónimo" (correndo o risco, até - quem sabe - de estar a insultar o seu grande amigo e vizinho do lado) sem que pela minha parte nada tenha insinuado a seu respeito, apenas, contestado a sua perspectiva politica do governo da freguesia.

Obviamente que, nas minhas apreciações, os cidadãos da freguesia não foram beliscados no respeito que merecem como gente séria, humilde e trabalhadora nem no seu direito inalienável às opções politicas que entenderem, certo, pela parte que me cabe, de reconhecer que muitos lideres eleitos só o são pela ignorância politica e social dos seus eleitores (coisa totalmente dissemelhante de honestidade, dignidade, seriedade e respeito pessoal que todos merecem), a história contemporânea fornece-nos muitos desses exemplos.

A leitura da qualificação dos cidadãos da freguesia foi sua, caro(a) "np", veja só o que chamou aos nossos conterrâneos e amigos! Olhe essa iletracia caro(a) conterrânea!. Temo que os insultos que escreveu na sua intervenção anterior sejam reflexo não só da referida iletracia, mas também do conceito e da consideração em que tem os seus conterrâneos, os quais, para mim todos são iguais, velhos novos, doutores, agricultores ou desempregados, ricos ou pobres e, tenho pena, sim, de não se perfilar nenhum candidato eleitoral que pudesse varrer da freguesia, de vez, tamanha inércia, logo, tenho também imensa pena pelo desperdício que a freguesia vai fazer ao reeleger mais uma vez o José Carlos.

E, se o José Carlos for reeleito, acredite caro(a) anónimo(a) "np", que lhe desejo os maiores êxitos como presidente da Junta de Freguesia e o felicitarei pela reeleição e, ao mesmo tempo, lhe desejo também, os maiores sucessos pessoais!
É um meu conterrâneo e pessoalmente, acredite, um amigo que estimo. Como politico, não recomendo nem "por nada", e ele certamente sabe isso!!!!

Claro que conheço bem a freguesia, muito melhor do quem decerto pensa.

Caro(a) "np", não desespere, olhe que foram muito infelizes as palavras que verteu neste blog. Devemos privilegiar o respeito pessoal. Continuou a aqui escrever o que o espelho lhe devolve. Não faça isso, os nossos conterrâneos não merecem os adjectivos que escreveu.






De AMÉRICO SILVA a 8 de Outubro de 2009 às 14:48
É com alguma tristeza que tenho assistido á troca de argumentos entre (np) anónimo e anónimo porque( np )não deixa de ser anónimo como é obvio, desta troca de argumentos e não insultos como pessoas menos informadas poderão pensar, resulta que ambos os( contendores)só querem o melhor para a nossa freguesia, só que a melhor e mais efícaz, maneira de lá chegar é diferente e isso é salutar. deixem por isso que sejam os nossos conterrãneos a julgar, se é:
--O JOSÉ CARLOS
--A FATINHA
--ou O HUMBERTO
Quem vai conseguir com a sua equipa conseguir esse desiderato.



De Anónimo a 8 de Outubro de 2009 às 23:32
Caro(a) “np”

Era para aqui não voltar, tão estéril que a conversa estava. A intervenção do meu caro amigo e ilustre conterrâneo de freguesia Américo Silva, dando provas, com o que escreveu, de homem com “H” grande, motivou-me a dissertar um pouco mais sobre a questão na tentativa de, através destas linhas, deixar mais umas opiniões, na esperança de que, como homem de boa fé que sou, o meu aguerrido parceiro de tertúlia (anónimo “np”) me possa “ouvir” sem os azedumes vertidos nas suas anteriores intervenções.

Caro “np”, não tenho dúvidas de que quer o melhor para a freguesia, mas, caro conterrâneo, a perspectiva do que para cada um é o melhor nem sempre é coincidente e, se reparar, eu até nem defendi a eleição de nenhum dos candidatos, mas só, isso sim, manifestei a necessidade de mudança e disse o porquê, na minha opinião sustentando esta através da apreciação do actual “governo” da freguesia que qualifiquei e adjectivei.
O modo acalorado como reagiu às “achas” que lhe “coloquei na fogueira” motivam-me lembrar-lhe que temos de saber lidar com as diferenças, sejam políticas, sociais ou económicas. Um dia destes, quem sabe, ou até sem que o saiba, estaremos por aí a meter uns copos (de água, tinto ou de outros que as preferências solicitem) bem bebidos!

Saibamos viver e conviver, bem como respeitar os outros, independentemente das suas opções políticas, clube, raça, cor, religião, idade ou relevância social, sem que, para tanto, seja necessário castrar a opinião ou coartar a alguém a sua liberdade de expressão, mas, saibamos definir os princípios e não misturar alhos com bugalhos.

O que escreveu - nada de construtivo - evidencia desespero, descontrolo emocional, quase pânico, e não há razões para isso caro(a) anónimo “np”!

Tenho amigos (ou simples conhecidos) de várias cores clubistas, seguidores de orientações políticas e religiosas diversas, uns Analfabetos outros Doutores, uns melhor instalados na vida e outros mais desfavorecidos, nunca diferenciei ninguém nem nenhum desses amigos (ou simples conhecidos) através desses pressupostos. Às vezes, a respeito de tais assuntos (política, clube desportivo, religião, etc.) até temos “discussões” muito acaloradas, mas sabe, jamais estas podem beliscar as relações de estima, consideração, respeito e amizade pessoal, porque estas estão acima de tudo! Mau será quando as ideias e opiniões deixem de se discutir e/ou não tenhamos coragem de as verbalizar e/ou, ainda, quando, não as soubermos ouvir e respeitar, vindas elas de quem vieram dando lugar ao insulto e maledicência pessoal.
A diferença de ideias enriquece-nos, e o conjunto destas são a principal fonte do conhecimento. Como seria a evolução do saber sem divergência de opiniões ou sem formas de pensar diferentes?!

Reconheçamos também, que cada um tem apetências diferentes: uns têm capacidades inatas para praticar determinado desporto, outros são génios matemáticos, outros são possuidores de uma criatividade imensa (que bons engenheiros!), outros grandes gestores, outros têm a capacidade de gerir ideias e projectos como ninguém dos quais, alguns, se destacam através de carreiras políticas de sucesso.
Ora, nem todos, por muito bons que sejam na sua arte têm capacidades, jeito, feito ou o saber, para o domínio doutras áreas. Logo, nem todos são bons políticos por muito bons jogadores de futebol ou bons empresários que sejam, como também, muitos bons políticos jamais seriam bons gestores, bons matemáticos ou bons pedreiros.

Assim, posso afirmar que o diálogo mantido com o Sr(a) anónimo(a) “np” foi enriquecedor, como aliás, tudo quando é divergente enriquece e acrescenta algo ao nosso conhecimento epistemológico acerca do ser humano como também às nossas competências cognitivas no mesmo âmbito.

Disto flui ainda que, a política, pela sua “abrangência” holística, é coisa não totalmente axiomatizável.

O meu obrigado caro(a) anónimo(a) “np” pelo modo vivo como alimentou o diálogo, mas creia-me por bem, boa intenção e objectivo construtivo, como tal permita-se mais um conselho (aceite-o ou não): esforce-se um pouco mais por respeitar o seu semelhante e será mais respeitado(a).

Quanto às eleições de Domingo, os “políticos” e suas equipas que resolvam e que, “DEUS” os ilumine no mandato que aí vem!


De Anónimo a 9 de Outubro de 2009 às 01:21
(Continuação)

Porque esgotei os 4300 caracteres (as minhas desculpas ao "proprietário" deste blogue) permitam-me continuar para deixar uma última e elucidativa questão e, assim, terminar o dialogo e as dúvidas de carácter, educação e bons principios.

Diz, na senhor "np" na sua intervenção do dia 07 de Outubro às 19.40:

" .....merecer a confiança da maior parte das pessoas desta freguesia, às quais esta pessoa “Anónimo” apelidou e passo a citar “doentes, mesquinhos e ignorantes”. (sic, "np", em 07/10/2009, às 19:40)

Saliente-se que o sr(a) "np" escreveu:
"...passo a citar".
Isto, "passo a citar", quer dizer, como todos sabemos, a reprodução do que foi escrito por outrém.

Desafio-o agora Sr.(a) "np" a procurar no texto onde escrevi (onde está) tal coisa!

Ta a ver ilustre "np"?! E mesmo assim, eu não o chamei de mentiroso.

Acusa-me ainda de:
"não sabe o significado da palavra, além de analfabeto é uma pessoa estúpida, parva, mentirosa e ignorante"

Quem é que não sabe o significado "da palavra"?!

Como vê, deu-me todos, todos os motivos para lhe retribuir aqueles adjectivos, mas porque decerto foi o que o espelho lh'os relatou, deixo-o "descansado" com a sua consciência.
Até me parece que não foi o(a) "np" que escreveu aquilo! Estarei enganado?!!! É que quem escreve assim não ajuda nada o candidato que elege.

Pela minha parte, aceite o convite para um copo (falo a sério...), sem mágoas nem ressentimentos... só tem de se identificar!
Verá que está enganado com o que escreveu, porque, embora aceitando entendimentos dissemelhantes, terá oportunidade de confirmar que não sou "analfabeto" (mas isso já sabe!), não sou estúpido nem parvo (de onde concluiu tal coisa?), não sou ignorante (isso também já concluiu, afirmou-o para se convencer a si próprio) e sobretudo, EU não sou mentiroso (veja lá se é capaz de citar, citar, uma "Mentira" para além de mero lapso de pormenor quantitativo ou entendimento de opinião).

Não sou pessoa de mágoas, ódios nem ressentimentos! Muito menos por causa da porca da politica!
Não sou politico, não quero ser politico! Reitero que aceite o convite para um copo (falo a sério...), sem mágoas nem ressentimentos... identifique-se que eu farei o mesmo, pode crer!
E que se lixe a politica!











De SENTINELA DO CASTILHÂO a 11 de Outubro de 2009 às 13:15
Este "np" anda a ver muitos fantasmas!
Na falta de pedalada começou a responder a coisas às cegas, chamou nomes e tantos disparates mais! Até fez citações ... o que (e onde) ele terá lido aquilo que cita e ao que dá resposta?!
Será do fumo, do calor ou de algum composto..l ?
É preciso que haja pessoas com convicções mas assim...
Também é muito bonito defender os amigos (louve-se a atitude, mas condena-se a forma), porque com amigos destes o Zé Carlos não precisa de inimigos. VVV
VVV = Vá vão votar.


Comentar post

.links
.mais comentados
.últ. comentários
Na sequência da denúncia que foi apresentada, cons...
Como é do conhecimento geral, um clube poderá sol...
Inclusão irregular de atletas estrangeiras - Époc...
Goste-se ou não de Camilo de Mendonça, ele trouxe ...
Olha! ao senhor mocas agora deu-lhe para fofoquice...
Olá Sr. Moca, ao fim de tanto tempo, aonde tem and...
. . . E mais engraçado: Sabem que devido ás tropel...
Torre de D. Chama…Porque a minha terra é mais impo...
Foi com muito desagrado que tive conhecimento do q...
Olá a todos!!!!Aqui o blog do sr. moca anda muito ...
.posts recentes

. Mota Andrade o deputado c...

. Balanco das autarquicas.....

. OS OPINANTES

. ACIM

. Torre D. Chama

. O BE em Mirandela

. Junta de Freguesia

. Mota Sapo Andrade

. O dia D

. ...

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.pesquisar
 
.tags

. todas as tags

blogs SAPO
.subscrever feeds